Entre cores, sentidos e pinceis.

Sou tão mutável que descrever a existência da matéria em que me alma habita é irrelevante. Penso, imagino, eles criam e eu reblogo.